Sábado, 2019-12-14, 11:45 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2015 » Maio » 22 » UNILAB INTEGRA REDE DE COMBATE AO RACISMO E À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA DA BAHIA
9:07 AM
UNILAB INTEGRA REDE DE COMBATE AO RACISMO E À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA DA BAHIA

A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi) assinou nesta quinta-feira (21), em Salvador, um termo de cooperação com a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Brasileira (Unilab), que passa a integrar a Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia. 

O compromisso foi firmado durante audiência pública comemorativa pelos cinco anos da instituição de ensino, que tem campus no município de São Francisco do Conde, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), com o nome de ‘Malês’, em alusão ao movimento de resistência do povo negro contra o regime escravocrata no Brasil. 

A parceria tem como objetivo a redução das desigualdades raciais na sociedade, por meio do desenvolvimento de ações voltadas para a formação antirracista e políticas internacionais, no que se refere à aproximação de nações do continente africano. “Só vamos superar o racismo se entendermos que a educação é o pilar central dessa mudança de consciência”, afirmou a secretária Vera Lúcia Barbosa. 

Na cerimônia, o reitor da Unilab, Thomaz Aroldo, anunciou a criação de um centro de referência sobre a África, que poderá contribuir neste sentido. A unidade disponibilizará informações sobre o continente e as relações afro-brasileiras para consulta da comunidade acadêmica e população em geral. “A própria existência da Unilab já é um sinal da busca pela superação das hierarquias raciais, legado doloroso do período da diáspora forçada, que trouxe os povos africanos para o Brasil”. 

 


A estudante Edsana Santos, 20 anos, de Cabo Verde, considerou a iniciativa positiva no combate ao racismo e à intolerância religiosa, o que fortalecerá a política já desenvolvida na universidade. “Apesar do estado da Bahia ser formado por uma população em sua maioria negra, sofremos com o racismo aqui. Fisicamente não temos diferença, mas ao saberem que somos africanos há pessoas que já nos tratam de outra forma”. 

Proposta diferenciada

A Unilab busca contribuir com a integração entre o Brasil e os demais países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), especialmente os africanos, e também promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional. Segundo o deputado estadual Bira Corôa, que propôs a audiência, esse “é um resgate histórico e de reconhecimento da Bahia de uma instituição de ensino que permite o fechamento do elo entre o Brasil e a África”. 

O encontro, aberto com apresentação de hinos do Brasil e de países africanos, teve ainda a participação de Flávio Gonçalves, da Secretaria da Educação do Estado, representando o governador Rui Costa, e da professora da universidade e ex-ministra da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro. Também estiveram presentes o professor Kabengele Munanga, o prefeito de São Francisco do Conde, Evandro Almeida, e representantes da Fundação Pedro Calmon (FPC) e da Rede de Mulheres Negras do Estado, assim como estudantes e militantes do movimento negro.

 

Fonte: SecomBA

Category: NOTÍCIAS | Views: 139 | Added by: tainá | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 4
Convidados: 4
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa