Segunda-feira, 2020-08-03, 6:28 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2010 » Agosto » 5 » SANTOS PERDE PARA O VITORIA MAIS CONQUISTA O TÍTULO DE CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL
8:42 AM
SANTOS PERDE PARA O VITORIA MAIS CONQUISTA O TÍTULO DE CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL

Não deu. O Vitória criou mais oportunidades do que o Santos, saiu atrás no placar, conseguiu a virada, mas o 2 a 1 no Barradão foi insuficiente para dar o primeiro título nacional para o rubro-negro. A ousadia de Ricardo Silva na escalação e a raça dos jogadoresvantagem conquistada na semana passada, na Vila Belmiro. do Leão não bastaram para impedir que o time paulista exercesse, nesta quarta-feira, 4, a

O Leão, assim, fica com o vice-campeonato da Copa do Brasil, embora tenha terminado a competição invicto em seu estádio. Foram 21 gols marcados e apenas um sofrido no campeonato. A torcida, que sempre esteve presente nas conquistas, aplaudiu bastante o elenco rubro-negro.

A partida – O treinador do Vitória fez o que havia revelado em sua edição impressa: pôs Schwenck e Júnior como titulares do ataque, fortalecendo o jogo aéreo contra a defesa santista.

O início da partida foi marcado pela superioridade do Leão. Ciente de que o gramado do Barradão não permitiria jogar pelo meio durante a chuva, a equipe rubro-negra se concentrou nos lances pelas laterais. Assim, o Leão mostrou qual o caminho para surpreender a defesa alvinegra, já que tinha dois centroavantes bons no jogo aéreo.

Enquanto isso, Ramon tentava atuar nas costas de Arouca, principal volante do Santos, e Schwenck apoiava as subidas de Nino Paraíba, caindo atrás de Alex Sandro, fraco na marcação. Ainda aos 17 minutos, porém, o Vitória sofreu duro golpe: Nino voltou a sentir contusão e teve de deixar o campo.

A principal arma do Leão, porém, não vinha dando certo: o time até criava espaços pelas pontas, mas os cruzamentos — quase sempre à meia-altura — decepcionavam. Os trunfos das duas equipes eram as falhas das defesas adversárias: Schwenck perdeu gol na cara de Rafael aos 28 do primeiro tempo, após trapalhada de Alex Sandro; no minuto seguinte, Robinho só não aproveitou bola que passou pelos rubro-negros porque seu chute bateu na defesa.

Aos 31, o grito de gol saiu, mas foi frustrado segundos depois. No único bom cruzamento do Vitória na primeira etapa, Schwenck cabeceou para o gol, mas, ao encarar a torcida rubro-negra, viu o bandeirinha assinalando impedimento.

Curiosamente, o Vitória sofreu o primeiro gol justamente do jeito que pretendia marcar: pelo alto. Depois de cobrança de falta, Neymar mandou colocado na cabeça de Edu Dracena, que se valeu da falha de Anderson Martins para subir sozinho e marcar.

Os dois times voltaram equilibrados para o segundo tempo. O Vitória, como esperado, partiu para o chamado "abafa". Deu certo: aos 12, Ramon recebeu cruzamento na área e, sem se afobar, tocou de cabeça para Wallace. O zagueiro dominou bonito e chutou. Após desviar na zaga, a bola tomou o destino das redes.

Precisando da virada, o Vitória tentou pressionar e deu espaços. O jogo, então, ganhou em animação. Viáfara fez talvez a mais bonita defesa do ano em chute de Ganso, que até aplaudiu o colombiano. Depois, Renato, de cabeça, colocou bola no travessão de Rafael.

Na estratégia de jogar mais com o coração do que com a técnica, o Leão obteve o segundo gol: Neto Coruja encontrou Júnior em ótima condição dentro da área. O veterano atacante esperou a saída de Rafael e tocou por cima. O sonho se reconstruía.

Estava iniciada, portanto, a pressão. Durante mais de dez minutos, os intitulados "guerreiros" da torcida do Vitória pressionaram o gol de Rafael. Apesar de toda a luta, não deu.

Vitória 2x1 Santos
Segunda partida da decisão da Copa do Brasil 2010

Local: Barradão, Salvador
Horário: 21h50

Vitória: Viáfara; Nino Paraíba (Gabriel), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja, Bida (Adaílton), Ramon (Renato) e Elkeson; Júnior e Schwenck. Técnico: Ricardo Silva
Santos: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Robinho (Rodriguinho), Neymar (Marcel) e André (Marquinhos). Técnico: Dorival Júnior.

Gols: Edu Dracena, aos 44 do primeiro tempo; Wallace, aos 12 do segundo tempo, e Júnior, aos 32 do segundo tempo
Cartões amarelos: Anderson, Wallace, Elkeson (Vitória); Edu Dracena, Robinho, Rafael (Santos)

Público: 34.111 pagantes
Renda: R$ 1.522.000

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Erich Bandeira (PE)

Category: ESPORTES | Views: 533 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 4
Convidados: 4
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa