Segunda-feira, 2022-12-05, 10:37 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia

Main » 2014 » Novembro » 27 » SALVADOR: EX-SOLDADO É CONDENADO A 16 ANOS DE PRISÃO POR ATROPELAMENTO EM LAURO DE FREITAS
9:33 AM
SALVADOR: EX-SOLDADO É CONDENADO A 16 ANOS DE PRISÃO POR ATROPELAMENTO EM LAURO DE FREITAS

Um ex-soldado da Aeronáutica foi condenado a 16 anos de prisão, nesta quarta-feira (26), em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. Alisson Luiz do Santos Maia, de 20 anos, atropelou, no ano de 2009, a dona de casa Adriane Aparecida Urbano Gomes, de 41 anos, a filha Dyane Dias Gonçalves, de 23, e o filho Thiago Dias Gomes, de nove. O garoto foi o único sobrevivente. De acordo com testemunhas, no momento do acidente ele estaria fazendo um "pega", situação que o ex-soldado negou em depoimento. O júri começou às 8h30 da manhã e acabou às 18h. De acordo com informações do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Alisson respondeu ao crime em liberdade e, mesmo com a condenação, vai recorrer contra a decisão também em liberdade, porque teve bom comportamento, compareceu às audiências e não atrapalhou o processo. As vítimas eram do Rio Grande so Sul e moravam há oito meses em Salvador, quando ocorreu o atropelamento. Segundo Gamil Foppel, advogado da família, Thiago, o garoto que sobreviveu, ficou tetraplégico por causa do acidente. O advogado acrescentou ainda que o menino, o pai e outras duas irmãs foram morar no Paraná. O caso - O ex-soldado Alisson dirigia um carro modelo Ecosport, no bairro de Ipitanga, em Lauro de Freitas, quando atropelou Adriane, Dyane e Thiago. O menino foi internado em estado grave com diversas lesões, principalmente na cabeça. Em depoimento, o ex-soldado disse que, no dia do acidente, saiu de uma confraternização em Ipitanga e dirigia o carro a 70Km/h, sentido bairro de Itapuã. Segundo ele, o carro ficou desgovernado após ter sido fechado por outro veículo. O carro que ele dirigia tinha restrição de roubo e, segundo Alisson, ele não sabia dessa situação. Já o Ministério Público Estadual (MPE) informou na época que o denunciado conseguiu ajuda de amigos para fugir do local. O carro foi escondido em um lava-jato e ele não socorreu as vítimas. O MPE disse ainda que as investigações posteriores deram conta que Alisson não possuía carteira de habilitação. O veículo estava no nome de uma mulher que morava em São Paulo.

Fonte: Bocão News

Category: NOTÍCIAS | Views: 291 | Added by: tainá | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 1
Convidados: 1
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa