Quarta-feira, 2021-12-08, 11:13 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia

Main » 2011 » Setembro » 1 » SALVADOR: DEPUTADOS APROVAM MUDANÇAS NO PLANSERV
9:47 AM
SALVADOR: DEPUTADOS APROVAM MUDANÇAS NO PLANSERV

Após sessão tumultuada, clima de animosidade entre deputados da situação e oposição e sob protestos dos servidores que tomaram a galeria do Plenário, a Assembleia Legislativa aprovou, por 39 votos a 20 (e três ausentes), o projeto de alteração do Planserv, plano de saúde dos 468 mil servidores do Estado, à meia-noite de quarta-feira, 31.

A lei aprovada entra em vigor a partir da data de sua publicação no Diário Oficial, após sanção do governador Jaques Wagner (PT). Oposicionistas pretendem entrar com recurso jurídico contra a lei.
Provocações entre deputados começaram no início da sessão. Mas o auge da confusão aconteceu quando o opositor Targino Machado (PSC), ao lado de Bruno Reis (PRP), aproveitou que a mesa era presidida por Álvaro Gomes (PCdoB) para bater palmas puxando a música "Vou festejar”, que diz "você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão”.
Incitando os servidores nas galerias, palmas e vozes tomaram corpo quando, às pressas, o presidente Marcelo Nilo (PDT) retomou a posição, afirmando que já havia chamado a atenção dos servidores por nove vezes e que, a partir daquele momento, solicitava que se retirassem.
Nilo acionou a polícia da Casa, para que promovesse a retirada de forma pacífica. A sessão foi suspensa. Acusações como "ditador” e gritos de guerra compuseram o cenário perfeito para que deputados da oposição subissem à galeria para garantir a permanência dos manifestantes. Não houve agressão física e os servidores ficaram, calados a partir de então.
A assessoria de imprensa da Assembleia afirmou que o regimento interno da Casa é muito claro quando não permite manifestação alguma nas galerias e que o presidente não tinha outra alternativa a não ser solicitar a retirada dos manifestantes. O líder Zé Neto afirmou que entrará com recurso parlamentar contra Targino e Bruno.
O Planserv é custeado com recursos dos beneficiários (mensalidades) e participação do estado no limite máximo de 5% da folha de pagamento dos servidores, excluídas as despesas. Dados do Sistema de Informações Contábeis e Financeiras (Sicof) mostram que a folha, retirado o custeio, gira em torno de R$ 7 bilhões (2010).
Nesse raciocínio, oposição defende que o governo poderia aportar até R$ 350 milhões ao Planserv. Ou seja, R$ 100 milhões a mais do que os R$ 250 milhões aportados pelo estado no último ano, o que gira em torno de 4,1% da folha de pagamento do Executivo.
Category: NOTÍCIAS | Views: 464 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 2
Convidados: 2
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa