Quarta-feira, 2023-02-01, 5:32 AM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia

Main » 2014 » Outubro » 22 » SALVADOR: APÓS 40 DIAS, CORPO DE VÍTIMA DE 'PAULINHO MEGA' CONTINUA NO IML
6:47 PM
SALVADOR: APÓS 40 DIAS, CORPO DE VÍTIMA DE 'PAULINHO MEGA' CONTINUA NO IML

Mais de quarenta dias após ser encontrado em uma cisterna no bairro Castelo Branco, em Salvador, o corpo do advogado Ricardo Andrade Melo, 37 anos, ainda permanece, até esta terça-feira (21), no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, sem previsão de liberação.

O principal suspeito de sequestrar o advogado, Paulo Roberto Gomez Guimarães Filho, conhecido como "Paulinho Mega", está preso em Salvador.

Segundo a assessoria de comunicação do IML, embora o corpo já tenha sido identificado, ainda deve ser realizada a análisa da ossada, para que seja identificada a causa da morte, para que, enfim, o laudo seja concluído. O Instituto afirma que o procedimento é normal e o tempo de realização corresponde ao esperado.

O G1 não conseguiu contato com a família da vítima.

Caso
"Paulinho Mega" foi preso no dia 5 de outubro, em São Paulo. À polícia, o autor assumiu que
sequestrou o advogado porque precisava de dinheiro para fugir do país. Ele já tinha sido condenado a 22 anos de prisão por outro homicídio e planejava deixar o Brasil. No entanto, Paulinho Mega afirma que não foi ele quem matou a vítima.

Além de "Paulinho Mega", também foram detidos o pai dele, Paulo Magalhães, de 65 anos, e Arivan de Almeida Morais, apontadado como comparsa. O delegado Cleandro Pimenta, responsável pelas investigações, disse que Aurivan de Almeida contou em depoimento que matou Ricardo Andrade Melo com uma paulada na cabeça.

"Paulinho Mega", além de ter sido condenado por outro homicídio, já respondeu a inquéritos policiais e a processos criminais por estelionato, tráfico internacional de drogas no Mato Grosso e por envolvimento na morte de duas pessoas, um outro vizinho e um amigo de infância.

Amizade forçada
O suposto sequestrador de Ricardo alugou um apartamento no mesmo prédio da vítima para se aproximar dele. Os dois foram vistos juntos, pela última vez, no dia 29 de abril, em um posto de combustível no bairro da Graça, em
Salvador.

Ricardo acompanhava o vizinho, que informou que iria comprar um carro importado. Horas depois, Paulinho Mega aparece entrando em um posto bancário. Segundo a polícia, ele tentou sacar o dinheiro da conta de Ricardo, mas não conseguiu porque o cartão estava bloqueado. Depois disso, o advogado e Paulinho Mega não foram mais vistos.

A família recebeu um telefonema pedindo resgate e o sequestrador mandou o número da conta bancária para depósito. A polícia descobriu que a conta estava em nome de uma criança, filha de Paulinho Mega.

Fonte: G1.com/

Category: NOTÍCIAS | Views: 471 | Added by: tainá | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 2
Convidados: 2
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa