PREÇO DO GÁS DE COZINHA DEVE SUBIR ATÉ 10% NO MÊS DE SETEMBRO - 5 September 2016 - JORGEQUIXABEIRA
Wednesday, 2016-12-07, 3:17 PM
Welcome Guest | RSS

Menu
Login
Categorias
Cesta
Your shopping cart is empty
Pesquisar
Metereologia
Main » 2016 » September » 5 » PREÇO DO GÁS DE COZINHA DEVE SUBIR ATÉ 10% NO MÊS DE SETEMBRO
2:28 PM
PREÇO DO GÁS DE COZINHA DEVE SUBIR ATÉ 10% NO MÊS DE SETEMBRO
O O Gás Liquefeito de Petróleo (GPL), o tradicional gás de cozinha, deve sofrer um aumento de aproximadamente 10% a partir de setembro em todo o país. Em alguns estados brasileiros, o preço do produto pode chegar a R$ 90. Um dos itens mais pesados do orçamento doméstico, o gás de cozinha está sofrendo o impacto do aumento dos valores operacionais. As principais distribuidoras de gás do Brasil comunicaram as revendedoras sobre o reajuste no mês passado.
 
Segundo a Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (ASMIRG-BR), o aumento se deve, além dos ajustes em custos operacionais, às negociações salariais da categoria, que ocorrem regularmente no mês de setembro. Como cada revenda tem um custo operacional especifico, a entidade orientou aos associados que refaçam uma análise de impacto do aumento nos seus custos. Alguns proprietários devem repassar o valor ao consumidor gradativamente. Em Ponta Grossa, em média os preços devem subir também 10%. Em algumas distribuidoras de gás do município, o consumidor pode chegar a pagar R$ 70 pelo botijão de gás.
 
O gerente de uma distribuidora de gás na cidade, Yuri Aldrin Rencscheler, explica que, na empresa, o valor do produto deve ter um aumento de aproximadamente R$ 5. A distribuidora foi comunicada pela fornecedora sobre o reajuste. “Mas ainda não há uma data para a mudança do preço”, afirma. Em outra distribuidora da cidade, a previsão é de que o aumento seja de 8%. Hoje, o botijão custa R$ 62,50. Também não há data definida para a transferência desse reajuste para o consumidor, mas a estimativa é de que o valor seja alterado na próxima semana. O último aumento de preço na empresa, que também correspondeu à média de 8%, foi em outubro do ano passado.
 
Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) esclarece que os preços do Gás LP são livres em todos os elos da cadeia. “Não há tabelamento e, por isso, os preços sofrem variações para cima e para baixo de maneira não uniforme. No mês de setembro, há uma pressão natural sobre os preços em função da data-base da categoria. Os custos totais são impactados nessa época também pela folha de pagamento, que corresponde de 30% a 40% do custo total do produto”, informou a entidade.
Category: NOTÍCIAS | Views: 89 | Added by: Michele | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total online: 35
Guests: 34
Users: 1
Milena
Sites

Copyright MyCorp © 2016