Quinta-feira, 2023-02-02, 3:54 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia

Main » 2013 » Julho » 24 » POLÍCIA APREENDE DROGAS, CELULARES, CORDAS E 14 MIL REAIS NO PRESÍDIO DE FEIRA DE SANTANA
10:11 AM
POLÍCIA APREENDE DROGAS, CELULARES, CORDAS E 14 MIL REAIS NO PRESÍDIO DE FEIRA DE SANTANA


Quinhentos papelotes de maconha, 500 gramas da erva, 250 celulares, duas facas tipo peixeira, aproximadamente 30 chunchos (arma perfurante), 15 lençóis em forma de corda, vários baldes e pedaços de fios, além de 14 mil reais em cédulas novas. Este foi o material apreendido nesta terça-feira (23), com alguns detentos do Conjunto Penal de Feira de Santana, durante uma vistoria em celas da ala masculina.

A vistoria, realizada por policiais militares da Companhia Independente Litoral Norte (CIPE-LN) e do Comando Especializado Tático Operacional (CETO), foi solicitada pelo diretor do presídio, Edmundo Memeri Dumet, e contou com a participação de mais de 50 policiais especializados, além de agentes penitenciários.


A operação começou por volta das 6 horas da manhã. Em entrevista ao Acorda Cidade, o capitão Neves, da PM, informou que os presidiários responsáveis pelo material apreendido foram conduzidos a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), para serem autuados.

Segundo ele, a quantidade de dinheiro encontrado foi a grande surpresa da operação. "A gente sabe que sempre vai encontrar arma e droga. Mas, a quantidade de dinheiro foi muito elevada. Os donos foram identificados e a origem do dinheiro será investigada", disse o policial.

O detento Celival Barbosa Nunes, cadeirante, morador da rua Campos Sales, no bairro Campo Limpo, preso há 8 anos, acusado de latrocínio (roubo seguido de morte), foi encontrado com 120 petecas de cocaína, e Júnior de Souza Silva, 28 anos, preso há 4 meses por assalto a mão armada foi flagrado com cocaína e crack. 

"Muito celular, muita droga. O que leva a crer que existe uma interferência muito grande de dentro do presídio para fora. Isso tem que acabar porque a gente está se acabando de trabalhar e não dá para ver atitudes como essa”, disse o coronel.

Adelmário declarou ainda que a situação do conjunto penal é mais preocupante do que ele imaginava, porque, segundo ele, isso mostra que os detentos estão tendo facilidade para receber esse material .

"Está havendo uma facilidade muito grande. Não sei como isto está acontecendo, mas algo deve ser feito. Isso é preocupante, principalmente para os nossos policiais que estão fazendo um trabalho sub-humano para manter a tranquilidade. Baseado neste dado, muitas coisas podem estar acontecendo no presídio e a gente não sabe como. 

Fonte: Acorda cidade

Category: NOTÍCIAS | Views: 405 | Added by: monica | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 1
Convidados: 1
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa