Quarta-feira, 2021-12-08, 7:49 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia

Main » 2012 » Agosto » 7 » PIRITIBA: COMUNIDADE DE PORTO FELIZ INTERDITA BA-052 APÓS MORTE DE INOCENTE PELA POLÍCIA
0:40 AM
PIRITIBA: COMUNIDADE DE PORTO FELIZ INTERDITA BA-052 APÓS MORTE DE INOCENTE PELA POLÍCIA


Em clima de revolta, mas de forma pacífica, a comunidade de Porto Feliz interditou a BA 052, Estrada do Feijão, que liga Irecê a Salvador, desde às 11 horas da manhã.

Os manifestantes buscam justiça pela morte de André Araújo de Oliveira, 32 anos, ocorrido sábado após uma operação desastrosa da Polícia Civil de Jacobina e Irecê. Familiares e amigos pedem que o Governo do Estado se pronuncie pelo ocorrido, que os culpados sejam afastados e que seja aberta uma investigação para sejam punidos.

André Araujo

Segundo Emerson Gomes Silva, 27 anos, que estava com André no veículo e também foi baleado, os dois saíram de Porto Feliz por volta das 7:00 horas com destino a Utinga para comprarem defensores agrícolas para a roça de feijão de André quando nas proximidades do povoado de Duas Barras André avistou homens saindo do mato e falou, "Olha ai ó” diminuiu a velocidade e baixou a mão para baixar os vidros, neste momento André levou o primeiro tiro.

"Quando André levou o tiro ele caiu em cima de mim e o pé dele enganchou no acelerador e o carro saiu desgovernado, logo em frente havia uma barreira da polícia e começou a atirar, foram muitos tiros antes que um deles mandasse cessar fogo.” Conta a vítima que ainda nos disse que ao parar os tiros gritou "eu sou borracheiro, eu sou borracheiro”.

Os policiais o mandaram sair do carro e um deles o reconheceu "é o borracheiro de Porto Feliz” mas mesmo assim o algemaram e o colocaram em cima da carroceria do carro de policia, o levaram para o hospital depois para a delegacia, relatou a vítima.

Os policiais estavam em busca dos assaltantes do banco de Tapiramutá ocorrido sexta-feira quando a agência já estava fechada, esse é o segundo assalto que o município sofre em menos de um mês, o quarto assalto a banco ocorrido no município em menos de um ano, sem falar nos assaltos ocorrido nos bancos expressos e até mesmo furtos e assassinatos. Não há segurança na cidade, apenas dois policiais Militares dão plantão por dia.


O clima de insegurança é evidente e com essa ação da polícia mostrou o despreparo dos que havia de dar segurança. "É necessário que o Estado puna os responsáveis por essa barbaria já que nós deveríamos confiar na polícia não ter medo dela, não acreditar e ver que situações como esta acontecendo, a nossa dor hoje é muito grande, é um pai que enterrou o seu filho, uma esposa viúva e uma criança que crescerá sem um pai”, relata um familiar que não gostaria de ser identificado.


Emerson ainda está muito abalado com o ocorrido e prefere preservar a sua imagem, com receio e medo.  Os policiais que estavam envolvidos na ação foram da policia civil de Morro do Chapéu, Irecê e Jacobina. Até o momento ninguém quis se pronunciar sobre o assunto.


Fonte: Gazeta da Chapada

Category: NOTÍCIAS | Views: 1955 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 1
Convidados: 1
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa