PASTOR CHORA, NEGA ABUSO A ENTEADO E CONTA QUE SE RECUSOU A ASSINAR DIVÓRCIO; VEJA VÍDEO - 14 July 2016 - JORGEQUIXABEIRA
Thursday, 2016-12-08, 1:01 AM
Welcome Guest | RSS

Menu
Login
Categorias
Cesta
Your shopping cart is empty
Pesquisar
Metereologia
Main » 2016 » July » 14 » PASTOR CHORA, NEGA ABUSO A ENTEADO E CONTA QUE SE RECUSOU A ASSINAR DIVÓRCIO; VEJA VÍDEO
8:27 AM
PASTOR CHORA, NEGA ABUSO A ENTEADO E CONTA QUE SE RECUSOU A ASSINAR DIVÓRCIO; VEJA VÍDEO

O pastor Felipe Garcia Heiderich, de 35 anos, publicou um vídeo nesta quarta-feira (13) para negar a acusação de que abusou sexualmente do enteado de 5 anos. Heiderich foi preso após ser acusado pela esposa, a pastora e cantora gospel Bianca Toledo, mas conseguiu um habeas corpus oito dias depois. No vídeo de pouco mais de 15 minutos compartilhado em seu canal no Youtube, o pastor aparece com a cabeça raspada e diz que está “em choque”. "Eu precisava me recuperar um pouco. Eu sempre achei que todo mundo era inocente até que se provasse o contrário. Mas, o que eu vivi nesses últimos dias, semanas, é que todos são culpados até que se prove o contrário. [...] No dia 14, eu sou comunicado por ela de que ela tinha descoberto que eu era homossexual e pedófilo. Ela pegou, saiu de casa com meu filho e ali começaram os piores dias da minha vida", diz. Heiderich explica ainda a suposta tentativa de suicídio depois que sua mulher o acusou pela primeira vez. "Eu peguei dois vidros de Rivotril (calmante), um estava completamente vazio e outro estava pela metade. Eu peguei esse, virei e deixei um pouco ainda. Não porque eu queria me matar, mas porque eu queria dormir, dormir. Por achar que aquilo era algo da minha mente, um equívoco qualquer", diz o pastor, que diz que os empregados confundiram sua sonolência ao ver o frasco de remédio vazio. "Minha vida virou de pernas pro ar. Eu fui acusado, julgado, maltratado, linchado e ninguém sequer me deu o beneficio da dúvida", lamentou. Depois que saiu do hospital, ele afirma que foi tratado como louco: "Eu não sei se você já viu um manicômio, uma clínica psiquiátrica de perto. Nesse dia, eu não conseguia entender o que estava acontecendo e ninguém explicava nada. Foram oito dias de terror, sem atendimento, sem explicação, até que minha mãe descobriu onde eu estava e foi me resgatar". Mesmo assim, Heiderich contou que não aceitou o pedido de divórcio de Bianca Toledo por acreditar que ganharia tempo para mostrar pra ela “que isso tudo é uma loucura”. No fim do vídeo, ele volta a negar que tenha cometido o crime e defende que vai provar sua inocência. "Meu rosto rodou o mundo como pedófilo. Gritavam meu nome na rua: 'Morre'. Sofri as penalidades da prisão. [...] e, no meu último dia prisão, eu fui aplaudido pelos presidiários e os policiais. Só existe um lado oficial sobre o abuso. Esse laudo diz que eu sou inocente', garantiu. BN

Category: NOTÍCIAS | Views: 194 | Added by: Michele | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total online: 6
Guests: 6
Users: 0
Sites

Copyright MyCorp © 2016