Sexta-feira, 2021-12-03, 7:57 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia

Main » 2012 » Dezembro » 5 » MONTE SANTO: MÃE QUE ADOTOU CRIANÇA DE MONTE SANTO FAZ PROTESTO
10:37 AM
MONTE SANTO: MÃE QUE ADOTOU CRIANÇA DE MONTE SANTO FAZ PROTESTO


Após entregar a filha adotiva de dois anos à equipe do Conselho Tutelar de Indaiatuba (a 107 km de São Paulo), para reencontro com a mãe biológica Silvânia Maria Mota da Silva, 25 anos, de Monte Santo, Letícia Cristina Fernandes fez protesto, nesta terça-feira, 4, em frente ao Fórum da cidade. A criança que estava com ela e dois irmãos, de 3 e 4 anos, que viviam com outra família, foram levados à sede da SOS Criança, na capital paulista, onde Silvânia já havia reencontrado,  nesta segunda-feira, outros dois filhos que lhe foram retirados.

A mãe adotiva reclama que não roubou ninguém e que a criança chegou a ela com ferimentos na cabeça. No protesto, abriu uma pasta com fotos que teria feito na ocasião da chegada da menina, para registrar o estado em que a recebeu. Letícia informou que fez tudo dentro da lei e que viajou à Bahia em duas ocasiões, para levar documentos e conhecer o juiz e a promotora. A mãe adotiva contou com o apoio de um grupo de mulheres em seu protesto. Elas alegaram que os filhos de Silvânia viveriam melhores com as famílias paulistas.
A advogada Lenora Panzetti, que representa as famílias paulistas que tinham a guarda das crianças, disse que está encontrando dificuldades para impetrar recurso na tentativa de reverter a decisão judicial. "O juiz Cappio deu carga no processo e não o devolveu. Precisamos ter acesso aos autos do processo para autenticar nosso pedido de recurso. O direito de defesa está sendo cerceado, mas faremos tudo o que tiver que ser feito”, reclamou Lenora.
A advogada relatou que as crianças não reagiram bem ao afastamento dos lares provisórios. "A reação foi a pior possível. As crianças choraram bastante. Os mais novos não têm a menor noção do que está acontecendo. Os mais velhos frequentavam a escola e, de repente, o juiz não avalia o lado psicológico  nem se preocupa com o fato de eles poderem terminar o ano letivo”.EPTV CAMPINAS.
Fonte: Espaçoaberto.com

Category: NOTÍCIAS | Views: 634 | Added by: monica | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 4
Convidados: 4
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa