Terça-feira, 2020-05-26, 6:35 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2015 » Maio » 6 » LAURO DE FREITAS: COMBATE AO RACISMO INSTITUCIONAL É FOCO DE CURSO
3:33 PM
LAURO DE FREITAS: COMBATE AO RACISMO INSTITUCIONAL É FOCO DE CURSO

Trinta policiais militares, agentes da guarda municipal e servidores da Prefeitura de Lauro de Freitas participam até esta quarta-feira (6), na Faculdade Unime, de formação em combate ao racismo institucional e proteção aos direitos. A atividade é resultado da parceria entre a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi), a prefeitura local e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), por meio da campanha ‘Por uma Infância sem Racismo’.

Para a policial militar Aveline Silva é sempre importante tratar dessas questões, “não só de raça, mas de gênero. Isso fortalece a nossa relação com a comunidade, no trabalho que é desenvolvido, fazendo-nos perceber preconceitos que estão inseridos no nosso dia a dia”. O guarda municipal Arivaldo dos Santos também acredita que o momento é propício para “ter uma noção do que é o racismo institucional, como se manifesta e o que fazer para combatê-lo”. 

Com duração de 16 horas, o curso está dividido em três módulos - Introdução à Temática Racial, abordando desde os conceitos relacionados até as ações afirmativas existentes, Políticas Públicas para a Juventude e Legislação Antirracista e o Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia, instituído pela Lei 13.182/14. 

Segundo o coordenador de Promoção da Igualdade Racial da Sepromi, Sérgio São Bernardo, que fez parte da mesa de abertura na terça (5), a meta é reproduzir a formação em todo o estado, “iniciando com os 20 municípios prioritários do Plano Juventude Viva, que possuem altos índices de violência contra população negra”.



Empoderamento 

A estudante Bianca Pereira, 20 anos, que costuma participar de encontros sobre a temática, aprovou a iniciativa. “Esses profissionais lidam diariamente com conflitos, onde precisam parar e pensar em como agir. Tendo esse conhecimento, visão, com certeza terão atitudes equilibradas nesse meio. Saberão que todos são iguais em direitos, branco ou negro, para não ter diferença no tratamento”.

O primeiro dia de aula contou ainda com a presença da primeira- dama de Lauro de Freitas, Adriana Paiva, que abordou a educação como área essencial no combate ao racismo, da coordenadora da campanha da Unicef no município, Rosângela Accioly, do presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Lauro de Freitas (CMDCA), Ricardo Vieira, e de representantes das secretarias municipais.

Também compareceram à atividade os majores das 81º e 52ª Companhias Independentes de Policia Militar, Elcimar Leão e Marcelo Grun, destacando a necessidade da parceria entre a sociedade civil e o poder público para o enfrentamento à violência e da multiplicação do conhecimento obtido na corporação. “A partir deste curso, podemos obter subsídios para desenvolver estratégias e se aproximar da comunidade, a tratando sempre com respeito e combatendo todas as formas de discriminação”, disse Grun.

Povos Tradicionais

A mesa de abertura foi encerrada com a leitura do poema ‘Navio Negreiro’, de Castro Alves, com interpretação da atriz Tina Tude, e homenagem em memória da Mãe Mirinha de Portão, do terreiro São Jorge Filho da Goméia, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). A ialorixá é referência no ativismo pelo empoderamento das religiões de matriz africana e foi representada pela Makota Lêda, que faz parte da casa tradicional, hoje comandada por Mãe Maria Lúcia Neves. 

Segundo Rosângela Accioly, a campanha ‘Por uma Infância sem Racismo’ tem como público alvo os povos tradicionais “uma vez que o nosso município tem 80% de população negra, reserva indígena e ciganos, com a transversalização de ações para o enfrentamento ao racismo institucional e proteção aos direitos”. 

Parceiros

A ação também é resultado das discussões do grupo de trabalho criado em março deste ano, formado por membros da PM e Sepromi, para desenvolver ações conjuntas relacionadas às questões raciais. Também são parceiros o Conselho Estadual de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN), o CMDCA e os conselhos municipais para Promoção da Igualdade Racial (CMPIR) e de Defesa da Mulher de Lauro de Freitas (CMDDM), além da LFTV e Faculdade Unime. 

Diálogo 

Lauro de Freitas é membro do Fórum Estadual de Gestores Municipais de Promoção da Igualdade Racial, espaço permanente de diálogo entre o poder público e as prefeituras sob a coordenação da Sepromi. Está também entre os 20 municípios prioritários do Plano Juventude Viva, que é direcionado ao enfrentamento à violência contra juventude negra, a partir de políticas públicas direcionadas.

De acordo com o diretor de Direitos Humanos de Lauro de Freitas, Edson Costa, o curso auxiliará no desenvolvimento de programas em execução e a iniciar no município, como o ‘Infância sem Racismo’, ‘Quem Ama Abraça’ e ‘Juventude Viva’. “A formação busca trazer conhecimento sobre o racismo institucional para as pessoas que atuam na área pública e nos dará embasamento para monitorar o processo”.

 

Fonte: SecomBA

Category: NOTÍCIAS | Views: 193 | Added by: tainá | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 25
Convidados: 25
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa