Quinta-feira, 2020-09-24, 8:22 AM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2011 » Março » 3 » HOMEM MORRE SOTERRADO EM EUNÁPOLIS, VEJA FOTOS
2:04 PM
HOMEM MORRE SOTERRADO EM EUNÁPOLIS, VEJA FOTOS

CENAS FORTES, SÓ CLICK SE ESTIVER PREPARADO
Um episódio grave que se repete pela terceira vez em Eunápolis: Obra de escavação com sérias falhas técnicas desaba e soterra operários. Na tarde desta quarta-feira (2), na Rua Ipiranga, no bairro Santa Lúcia, um trabalhador morreu e dois ficaram feridos.

A intervenção de quatro metros de profundidade que a prefeitura realizava no local era para drenagem de águas pluviais. Por volta das 15h a terra cedeu.

Gildásio Santos Oliveira, 28 anos, morreu asfixiado. Os feridos – Deusimar Dias Rocha, 23 anos, e Joildo Ferreira, 54 anos, foram resgatados conscientes pelo SAMU e estão internados no Hospital Regional.

Nenhum responsável pelo setor de obras da prefeitura quis falar sobre o acidente. Nem o nome da empresa foi divulgado pela administração pública.

Mas o sindicato dos trabalhadores na construção civil afirma que denunciou a obra ao Ministério Público do Trabalho em agosto. Conforme o sindicato, a empresa não cumpria as regras mínimas de segurança e uma tragédia era previsível.

‘A NR-18, por exemplo, não era cumprida. Este monte de terra não poderia ficar na borda da vala. Isso, fatalmente, deve ter causado essa tragédia’, afirmou o secretário-geral do Sindicato, Adelino Lima.

Ainda conforme a denúncia, a empresa não assinava a carteira de alguns funcionários e também não fornecia os equipamentos de proteção individual, o que também é reforçado por um primo do trabalhador que morreu.

‘Ele não trabalhava com equipamentos adequados. Usava simplesmente a roupa que levava de casa’, declarou Jânio Santos, primo.

A remoção do corpo foi complicada. Primeiro, um bombeiro, que estava de folga - com o auxilio de alguns policiais militares -, se arriscou nos entulhos, mas não conseguiram nada. 

Depois trouxeram uma escavadeira, mas a situação também não foi resolvida. Foi preciso a intervenção de uma equipe do 6º Grupamento de Bombeiros Militar de Porto Seguro. A remoção só terminou por volta das 19h.

Gildásio era solteiro, mas tinha uma filha de 10 anos e morava no Juca Rosa. Segundo familiares, ele trabalhava na empreiteira há quatro meses.

Fonte: Radar64

Category: NOTÍCIAS | Views: 761 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 3
Convidados: 3
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa