Domingo, 2020-08-09, 11:35 AM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2015 » Setembro » 25 » FEIRA DE SANTANA: JACARÉS DEVEM SER RETIRADOS DA LAGOA GRANDE, DIZ COORDENADOR DO INEMA
2:45 PM
FEIRA DE SANTANA: JACARÉS DEVEM SER RETIRADOS DA LAGOA GRANDE, DIZ COORDENADOR DO INEMA

Uma equipe do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Inema) fez uma inspeção na área da Lagoa Grande, entre os bairros Caseb e Parque Getúlio Vargas na manhã desta sexta-feira (25). O coordenador do órgão, Messias Gonzaga, explicou que o objetivo era verificar a existência de jacarés vivendo na Lagoa.

O coordenador, que estava com mais dois técnicos do Inema, constatou que agora não se tratam mais de boatos e que os jacarés realmente existem na lagoa, representando perigo para a comunidade. “A lagoa era tomada por taboas (vegetação aquática nativa) e era difícil o acesso ao banho e agora que a lagoa está sendo completamente recuperada, as pessoas poderão querer entrar na água”, observou Messias Gonzaga.

Segundo ele, os jacarés são uma espécie invasora, pois não há uma lagoa em Feira de Santana que tenha animais como esses. Ele acredita que os jacarés tenham sido trazidos por alguma pessoa. “É um risco muito grande para as pessoas e para eles próprios - para as pessoas, porque eles podem cometer um acidente fatal e eles não são domesticáveis. E as pessoas podem matá-los para comer”, afirmou.

O Estado tem a responsabilidade de providenciar a captura e entrega dos animais no Jardim Zoológico em Salvador, conforme o coordenador do Inema. Ele reconhece que a captura não vai ser fácil e que, para a ação ser realizada, deve ser solicitado o apoio do Ibama e até do Corpo de Bombeiros.

Messias Gonzaga se disse surpreso com o tamanho do jacaré e disse que, se os animais chegaram filhotes na lagoa, devem estar lá há muitos anos. “Temos que ver quantos são. Os nossos técnicos vão entrar no circuito para ver o que fazer. As pessoas ficam falando que os animais não representam perigo, mas se alguém for morto, quem vai ser responsabilizado é o Estado”, destacou.

Crime ambiental

De acordo com Messias, os responsáveis pela colocação das placas informativas sobre o perigo da presença de animais também deveriam ter alertado o órgão. “Se acontecer algum acidente tanto com pessoas, quanto com o jacaré, isso implica em problemas para o Estado, porque o papel do governo é proteger as pessoas e os animais”, alertou.

Ele lembra que a fauna e a flora são protegidos pela lei federal 6.506/08, artigo 29. “Tanto traficar animal, quanto manter animal preso, caçar ou matar, são crimes que têm pena prevista de seis meses a um ano de detenção”, informou.

Moradores são contrários à retirada dos animais

A presença dos técnicos do Inema na Lagoa Grande, com a ideia de retirar os jacarés, não agradou as pessoas. O eletricista Januário Ferreira de Jesus acredita que os animais são a atração turística do local e não devem ser retirados.

“Eles foram trazidos pra cá filhotes por um pessoal que tinha uma olaria aqui. Estou aqui há 30 anos e nunca vi esse jacaré atacar ninguém. Eles só defendem o ninho deles. O pessoal dá comida a eles e eles não mexem com ninguém”, contou Januário.

Fonte: Acordacidade

Category: NOTÍCIAS | Views: 910 | Added by: tainá | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 4
Convidados: 4
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa