Sábado, 2020-09-26, 9:19 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2011 » Março » 11 » FALTA DE ÁGUA NO DPT DE FEIRA IMPOSSIBILITA LIBERAÇÃO DE CORPOS
8:17 PM
FALTA DE ÁGUA NO DPT DE FEIRA IMPOSSIBILITA LIBERAÇÃO DE CORPOS

O estudante Bruno Conceição dos Santos,  de 17 anos, morreu afogado, no rio Paraguaçu, localizado no povoado de Cajueiro, na cidade de Rafael jambeiro, durante uma excussão com parentes e amigos. O corpo do jovem,  que morava na fazenda Pauto da Ema, em Santo Estevão, foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana (DPT) e até o momento não foi liberado para o sepultamento.



Familiares de Francisco Mario Souza Rodrigues, 44 anos, (foto) que morreu após um tiro acidental de espingarda, na localidade Rio do Peixe, no distrito de Jaguara,  também reclamam da demora da liberação. Denise Cardoso, irmã dele, informou que faltou água no Complexo Policial Investigador Bandeira, onde está localizado o DPT, e por isso o corpo não foi necropsiado e liberado.

De acordo com o coordenador do Departamento de Polícia Técnica,  Rogério Serafim,  a bomba de água da caixa d’água do complexo queimou desde sábado, mas o DPT tem um reservatório que abastece tranquilamente por 24 ou até 48 horas, no entanto a água secou porque já passou de três dias.

Rogério afirmou que técnicos de Salvador estiveram no complexo e concertaram a bomba de água e que o fornecimento já esta sendo normalizado. Ele explica que o trabalho de necropsia é demorado e que a falta de água dificultou o andamento do trabalho e pediu desculpas aos familiares.

Muito triste com a situação, Denise lembrou que até para transferir o irmão do necrotério do Hospital Geral Clériston Andrade  para o DPT foi preciso que ela ajudasse a colocar o corpo do irmão no rabecão porque não tinha ninguém no hospital para fazer o serviço no momento.
Ninguém tem mais sentimentos pelo ser humano que está chorando pela perda de um ente querido. Eu estava tentando liberação do corpo dele para fazer um sepultamento digno e não estou conseguindo nem velar.  A família merecia mais respeito pela dor”, lamentou a irmã da vítima.

O tiro acidental atingiu Francisco Mário no tórax, quando ele manuseava espingarda ao lado de um amigo, com quem foi caçar. Francisco morava na Rua A, caminho 25, no bairro Feira IX.


Fonte: Acordacidade



Category: NOTÍCIAS | Views: 905 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 1
Convidados: 1
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa