Terça-feira, 2020-08-11, 4:11 AM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2012 » Setembro » 3 » CRISES DE DOR DE CABEÇA PODEM SE AGRAVAR EM CONSEQUÊNCIA DA MÁ QUALIDADE DO SONO
9:30 AM
CRISES DE DOR DE CABEÇA PODEM SE AGRAVAR EM CONSEQUÊNCIA DA MÁ QUALIDADE DO SONO

As alterações de humor, irritabilidade, comprometimento da capacidade de memória e aprendizado são algumas das consequências das noites mal dormidas. No entanto, muitas pessoas não conseguem associar suas queixas à qualidade do sono, que podem ser diagnosticadas como distúrbios. De acordo com a médica Thaís Rodrigues Villa, especialista da Sociedade Brasileira de Cefaleia, insônia é um dos distúrbios do sono mais comuns, principalmente em mulheres adultas, e após os 50 anos de idade. A sonolência diurna excessiva, o bruxismo, o ronco e apneia do sono também são outros distúrbios de sono comuns na população. 
Dormir bem traz mais produtividade e disposição para o dia a dia das pessoas. Contudo, o bom sono se tornou um desafio. As inúmeras atividades desempenhadas durante todo o dia, as horas gastas no transito e a correria do dia a dia implicam na redução das horas reservadas para uma boa noite de sono. Para manter o equilíbrio entre qualidade de vida, bem-estar e saúde, são recomendadas de 7 a 8 horas de sono por dia. "40% da população mundial apresentam algum tipo de distúrbio do sono”, afirma Thaís Rodrigues Villa, neurologista membro da Sociedade Brasileira de Cefaleia.
 Além dos problemas com o sono, quem passa mais de 15 dias por mês com dor de cabeça, há mais de três meses, deve ficar atento. Isso pode indicar cefaleia crônica, diagnosticada em 6% da população brasileira, sendo as mais comuns a enxaqueca crônica e a cefaleia do tipo tensional crônica.
Uma pesquisa desenvolvida por cientistas na University of Bologna, na Itália, aponta que há relação entre as constantes dores de cabeças e as queixas de sono.
Entre os pacientes com dor de cabeça crônica analisados no estudo, 67,7% apresentaram prevalência de insônia e em 42,9% foram identificados distúrbios psiquiátricos, como ansiedade e/ou transtornos depressivos.
A identificação de distúrbios do sono, isoladamente ou em associação com depressão e ansiedade, é importante para impedir o agravamento das dores de cabeça em pacientes que já sofrem com enxaqueca e cefaleia do tipo tensional.
Mais de dois terços das pessoas com cefaleia crônica apresentam transtornos psiquiátricos, principalmente de ansiedade e de humor. Nesse contexto, estudos investigam a associação entre a dor de cabeça crônica com a dificuldade para dormir e os transtornos psiquiátricos.
A prevalência desses três fatores associados pode ser atribuída ao aumento da idade, principalmente em mulheres, nível de educação e baixa renda. Além disso, indivíduos com múltiplos sintomas também demonstram pior saúde mental e qualidade de vida.
Para a neurologista Thaís Villa, as cefaleias primárias e os distúrbios do sono costumam ser comorbidades, são sintomas ou doenças que ocorrem frequentemente no mesmo indivíduo, pois possuem mecanismos fisiopatológicos comuns. "E isso gera um círculo vicioso à medida que pacientes com cefaleias tem um sono pior e, consequentemente, noites mal dormidas também aumentam as crises de dor de cabeça,” reforça.
O sono durante as crises de dor de cabeça pode aliviar os sintomas, porém a privação de sono tende a agravar a cefaleia. Dessa forma, esses pacientes precisam de um atendimento individualizado e cuidadoso que investigue os distúrbios do sono e psiquiátricos, os quais podem estar associados ao diagnóstico das cefaleias.
Category: CURIOSIDADES | Views: 507 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 11
Convidados: 11
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa