Segunda-feira, 2021-11-29, 3:31 PM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia
Main » 2010 » Novembro » 28 » CRIMINOSOS COMEÇAM A SE ENTREGAR NO RIO
10:13 PM
CRIMINOSOS COMEÇAM A SE ENTREGAR NO RIO

Rendição após ultimato: "Depois que entrarmos, as coisas vão ser extremamente complicadas", disse PM

Após o ultimato dado pelo comando da PM do Rio de Janeiro, criminosos do Complexo do Alemão, na Zona Norte da capital, começaram a se entregar na tarde desta sábado, 27. O primeiro a se render foi traficante conhecido como Mister M, preso na 6ª Delegacia de Polícia (Cidade Nova).

Segundo informações do G1, Mister M era braço direito e fazia a segurança do traficante Pezão, chefe do tráfico no Complexo do Alemão. O Disque-Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 1 mil por informações que levassem à prisão do criminoso.

A Polícia Militar montou uma estrutura especial na esquina da rua Joaquim de Queiroz com a estrada do Itararé, definida como ponto em que os traficantes do Complexo do Alemão devem se entregar. Dois micro-ônibus e um caminhão-base estão estacionados no local, além de veículos blindados.

Na tentativa de atuar como mediador da situação, o diretor executivo do Grupo AfroReggae, José Júnior esteve no Complexo do Alemão nesta tarde para conversar com as pessoas do morro. "Alguns querem se entregar, outros não. Mas aquela famosa marra, eu não vi. Recomendei que se entregassem para evitar mais violência e um banho de sangue”, relatou José Júnior.

Negociações - Cerca de uma hora após o pedido do comandante-geral da PM do Rio, coronel Mário Sérgio Duarte, para que os traficantes do Complexo do Alemão se entregassem, Júnior subiu acompanhado por cinco homens por uma das ruas transversais da Avenida Itararé, uma das principais do conjunto de favelas. No Twitter, o diretor do AfroReggae postou que estava com "o pastor Rogério, Chechena, JB, Cristiano, Bororo e equipe. Viemos por livre e espontânea vontade. Todos os riscos são da nossa responsabilidade".

O coordenador da ONG destacou que, no entanto, não se ofereceu para descer da comunidade com nenhum criminoso ou levar qualquer pedido dos traficantes às autoridades. Pelo seu ativismo para evitar conflitos entre o tráfico e a polícia, José Júnior ainda denunciou que tem sido alvo de lideranças criminosas que estão em penitenciárias federais.

José Júnior confirmou que o clima no morro está tenso, mas disse acreditar que o confronto "que todos estavam esperando não vai acontecer”. O coordenador do Grupo AfroReggae afirmou ainda ter conversado com policiais e que "todos querem resolver da melhor maneira possível".
 

*Com informações da Agência Estado e Agência Brasil.

Category: NOTÍCIAS | Views: 483 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 1
Convidados: 1
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa