Sexta-feira, 2021-04-23, 7:55 AM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
Pesquisar
Metereologia
Main » 2014 » Março » 18 » BLOGUEIRO ACUSADO DE EXTORSÃO É CONDENADO A OITO ANOS DE PRISÃO
4:43 PM
BLOGUEIRO ACUSADO DE EXTORSÃO É CONDENADO A OITO ANOS DE PRISÃO


O blogueiro João Andrade Neto, que era dono do site noticioso Pura Política, foi condenado a oito anos, dez meses e vinte dias de reclusão pelo crime de extorsão. A decisão do juiz titular da 9ª Vara Criminal da Comarca de Salvador, Edmundo Lúcio da Cruz, foi publicada na noites desta segunda-feira, 17, no site do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA).

Andrade Neto já havia sido condenado em 2013 a cumprir pena de cinco anos em regime semiaberto e ao pagamento de R$ 15,8 mil em multa. Segundo a sentença da juíza Marivalda Almeida Moutinho, não restava dúvida de que o blogueiro havia extorquido o empresário Carlos Suarez, de quem havia pedido, por meio de bilhete, R$ 1,5 milhão.

Na sentença divulgada nesta segunda, foram apontados como vítimas de Andrade Neto, além de Carlos Suarez, Phillip Sampaio Ribeiro, Marival Costa Dias Filho, Francisco José Bastos, Marcelo Guimarães Pessoa e Marcos Medeiros Guimarães. O blogueiro ameaçava as vítimas, dizendo que possuía informações que lhes poderiam prejudicar.

O juiz Edmundo Lúcio da Cruz ainda determinou que João Andrade Neto pague 110 dias-multa, sendo que o dia-multa corresponde a um trigésimo do valor do salário mínimo praticado em 2010, ano em que ocorreram os atos de extorsão. Daí a multa fica em R$ 1.870 e o blogueiro deve arcar ainda com 75% dos custos do processo.

Outro condenado

Também foi condenado Cléber Lins Teixeira, à pena de três anos, seis meses e vinte dias em regime aberto, de acordo com a mesma sentença da 9ª Vara Criminal. O juiz considerou que ele tem menor participação nos atos de extorsão e é réu primário.

A TARDE tentou ouvir o blogueiro João Andrade Neto ou alguns de seus advogados, mas não obteve êxito. O Ministério Público do Estado da Bahia, autor da ação, também não se manifestou sobre a decisão. A então promotora Marilene Mota, que estava viajando, hoje é procuradora e, portanto, cuida de processos em segunda instância. Por praxe, a procuradora não mais comentaria o caso.

Fonte: A Tarde


Category: NOTÍCIAS | Views: 333 | Added by: Georgia | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 19
Convidados: 19
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa