Terça-feira, 2021-11-30, 4:08 AM
Welcome Convidado | RSS

Menu
Login
Categorias
ESPORTES
noticias do esporte
NOTÍCIAS
informação
EVENTOS CULINÁRIA
HUMOR CURIOSIDADES
CIÊNCIA ANIVERSÁRIOS
PUBLICIDADE CARNAVAL
Notícias do carnaval baiano
PEGADINAS
HUMOR
Pesquisar
Metereologia
Main » 2012 » Abril » 29 » BARREIRAS: HOMEM NATURAL DE MAIRI É PRESO ACUSADO DE MATAR POR CAUSA DE CÃO
0:21 AM
BARREIRAS: HOMEM NATURAL DE MAIRI É PRESO ACUSADO DE MATAR POR CAUSA DE CÃO
A Polícia Civil de São Desidério prendeu na tarde desta sexta-feira (27), no interior de um bar, o Vaqueiro Manoel Pereira da Silva, 35 anos, natural de Mairi/BA, autor do assassinato de Paulo César Correa dos Santos, 31 anos, ocorrido na Chácara do Van, localidade de Barreiras Sul. Paulo morreu no Hospital do Oeste na última quarta-feira (25), após ser atingido com dois tiros.

Nas primeiras informações colhidas no local do crime, testemunhas declararam a polícia que Paulo foi morto porque abriu o portão da chácara onde trabalhava com Manoel, fazendo com que um cachorro do autor fugisse e fosse atropelado e morto.

Ao ser apresentado na noite de ontem, no Complexo Policial de Barreiras, o acusado afirmou ao delegado Francisco Carlos de Sá, que Paulo enciumado por causa do seu bom desempenho nas atividades diárias na chácara, vinha constantemente discutindo com ele, e, finalmente voltaram a ter uma nova desavença, desta vez, por causa do cachorro.

O mesmo alega que praticou o assassinato, após descobrir que a vítima havia matado o cão por estrangulamento e jogado na BR 135.

Ainda de acordo com o autor, ao ser questionado sobre a morte do animal, Paulo investiu contra ele usando um porrete e neste momento teve que reagir lhe atingindo pela primeira vez com um tiro na barriga e em seguida efetuou o segundo disparo que o atingiu no braço e rosto.

Versão que Maria José, ex-companheira de convívio de Paulo, diz ser mentirosa. Ela cita que, ele era um homem tranquilo e nunca demonstrou ter inveja de ninguém. Revoltada, a mulher que possuía um filho de quatro anos com o falecido, clama por justiça.

A arma usada foi uma espingarda cartucheira de calibre 28 e não uma 12 como informaram na ocasião do crime à polícia.

O homicida trabalhava na chácara há cinco meses e a vítima possuía muito mais tempo de serviço que ele. O caso ainda vai ser apurado pela Polícia Civil.
 
Fonte: Agmar Rios
Category: NOTÍCIAS | Views: 561 | Added by: jorge | Rating: 0.0/0
                                 
Anúncios
Estatística

Total Online: 1
Convidados: 1
Usuários: 0
Sites
Cursos Online Profissionalizantes
Cursos Online 24 Horas - Certificado Entregue em Casa